Sobre o poeta

EU, PESCADOR DE ILUSÕES
Arte e Literatura de Valor Intelectual e Filosófico

 

Johannes de Silentio (*)

Kierkegaard certa vez escreveu que “o poeta é o gênio da recordação”. E ele tinha razão. Isto faz do poeta um elemento fundamental num grupo social, que tem uma valiosa missão: registrar para as gerações presentes e futuras, através de sua arte: os sentimentos, as idéias e os fatos mais relevantes de seu contexto histórico específico. Não é uma tarefa fácil, pois exige não somente a técnica, mas acima de tudo, uma habilidade natural, uma vocação. O poeta louva e elogia o belo, porém da mesma forma censura e critica o inestético.

E nesta atividade do poeta é preciso liberdade de expressão, pois caso contrário sua tarefa se torna irrelevante. Sempre digo: o poeta é censor do clima intelectual e sentimental de seu tempo. E aqui temos um poeta brasileiro contemporâneo: João Batista do Lago com o seu primeiro e joaobatistalagoesperamos não último livro de poesias – EU, PESCADOR DE ILUSÕES.

Com certeza as Musas, filhas do senhor do Olimpo, inspiradoras das artes, auxiliaram este autor a transformar a matéria bruta das intuições sensíveis e intelectuais em formas preciosas de expressão poética. É uma obra que consiste numa coletânea de poesias que nasceram numa fértil imaginação e que expressam uma grande variedade de sentimentos e reflexões. Exibem uma riqueza de palavras e idéias de ótima qualidade. Encantam com a beleza da forma e do estilo literário. Impressionam com a profundidade semântica dos conceitos trabalhados. Cativam com a relevância histórica política e social.
Esta obra é fruto de uma mente genial e brilhante e que demonstra ser amante do saber. É uma obra plena de ideais nobres e humanitários, que fecundam não na mente de um jovem inexperiente e ingênuo, mas ao contrário, na mente de um “ancião”, que fluiu existencialmente na história por vários momentos antagônicos.
Nesta obra é importante destacar o empenho intelectual de compreender o mundo percebido não como uma representação idealista, estática e alienada do tempo-espaço natural, mas pelo contrário, seguindo o exemplo pioneiro de Heráclito, uma tentativa de compreender o mundo numa representação realista e dinâmica.
Percebe-se um elemento dialético, as vezes paradoxal, no movimento das palavras, neste fluir poético, que expressa um pensamento vivo e interessante. Poesias que procuram expressar adequadamente a realidade histórica e natural em constante movimento. São pensamentos que não pretendem ser a expressão de uma realidade eterna e distante, mas sim, o retrato de uma realidade viva e experimentada, em todas as suas contradições.
O poeta João Batista do Lago, cidadão consciente e culto, nesta sua obra, expressa e reflete sobre variados temas. Com isto demonstra aptidão e conhecimento em várias áreas do conhecer humano: Filosofia, Arte, Antropologia, Sociologia, Mitologia, Literatura, Política, História, Ecologia e outras mais.
Evidencia portanto não só a qualidade intelectual da obra, mas também a própria erudição do autor. Deste modo a obra não se limita somente a satisfazer o gosto estético do leitor, mas procura satisfazer também o gosto intelectual e às vezes apela até mesmo à volição.
A obra não consiste somente numa coletânea de poesias com o fim de satisfazer o desejo pelo belo. Objetiva também a reflexão sobre a própria atividade reflexiva do homem, revelando seus potenciais e suas limitações, numa perspectiva dialética. Expressa o sentimento de finitude do homem, um ser que questiona o infinito e que busca respostas para questões transcendentes à própria existência natural.
João Batista do Lago é um poeta, e nesta obra não só louva e celebra o belo, mas censura os abusos políticos, nacionais e internacionais, testemunhados pela nossa história contemporânea. Poesias que denunciam atos desumanos dos que estão no poder. É um poeta que incita a indignação. Censura por exemplo: a corrupção política, a exploração do pobre pelo mais rico, os agentes da injustiça social, a cumplicidade das instituições que preservam e reproduzem ideologias, a atividade tecnológica do homem que destrói a natureza. Poesias que até mesmo profetizam libertação social e fazem apelo à ação.
Concluindo, “EU, PESCADOR DE ILUSÕES” é uma bela obra de arte, mas também, uma peça literária de valor intelectual e filosófico muito grande. Uma obra que exige, portanto, um tempo razoável de reflexão, pois toca em temas complexos e profundos da existência humana. É uma obra relevante para o homem contemporâneo, pois fala do que aconteceu e acontece aqui e agora. Será também uma obra de relevância histórica, retratando o sentimento e pensamento de um cidadão culto, que no seu tempo refletiu criticamente a história política e social.
———-
(*) Johannes de Silentio (Paulo Sérgio Alves) é Teólogo e profissional liberal da área de Processamento de Dados.

= = = = = = = = = =

12 opiniões sobre “Sobre o poeta”

  1. Eleni Dutra (Serehna) disse:

    Olá João Batista !
    Está de parabéns com seus poemas, inspirações e conhecimento !
    Quando puder envie alguma mensagem para mim. Bjosssssssss
    elenidutra1@gmail.com (Serehna)

  2. ClauduArte Sa disse:

    Parabens, belo trabalho.
    Sou musico, moro nos EUA ha muito tempo. Gostaria de saber se voce se interessaria que eu musicasse uma de suas poesias.
    Desde ja agradeco a atencao,
    ClauduArte Sa

  3. ATÉ QUE ENFIM TE ENCONTREI,ADOREI TUDO ESTA LINDO.BEIJOS

  4. “EU, PESCADOR DE ILUSÕES” é uma bela obra de arte, mas também, uma peça literária de valor intelectual e filosófico muito grande. Uma obra que exige, portanto, um tempo razoável de reflexão, pois toca em temas complexos e profundos da existência humana. É uma obra relevante para o homem contemporâneo, pois fala do que aconteceu e acontece aqui e agora.”
    É isso mesmo João Batista! Anda estou “estudando-o”.
    Bjs
    Yara

  5. Antonio de leles mendes do lago disse:

    parabéns Meu Primo pois sempre apostei em voce desde criança quando te conheci lá em codó e nos tempos de atoe sempre fiz torcida por voce e nossa familia um grande araço seu Primo.
    Leles Lago

  6. bibomedia disse:

    🙂

  7. Bem, creio que o João esteve distraído. O livro «Eu, Pescador de Ilusões» está disponível na lulu.com, http://www.lulu.com/content/633006.
    Abraços

  8. Eu gostaria de compra o livro “EU, PESCADOR DE MIM” de João Batista do Lago, porém não encontrei. Geralmente compro nas Americanas, Saraiva ou Submarino. Onde posso conseguí-lo? Queria comprar logo.
    Obrigada

  9. Excelente descrição do João do Lago, que cada vez mais expande seus meios de divulgação poética, penso que são de atitudes assim que precisamos em nossas vidas,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s